Família

Engraxando sapatos.

Há quanto tempo você não vê alguém engraxando sapatos? O que mais lhe vêm na memória deste pequeno e nobre ato cultural que praticamente desapareceu? Será que todos nós deveríamos voltar a engraxar sapatos? Já faz tempo, mas tenho em minhas lembranças aquela pequena caixa velha de algum sapato que se fora, com as graxas, [...]

O que eu não faria com, e por você.

Você já observou a forma sentimental e comportamental, dos pais com filhos especiais, aqueles que possuem algum tipo de deficiência, dificuldade ou restrição? Podemos citar: amor incondicional, tolerância, paciência, aprendizado, ensinamento, dedicação e muita, mas muita convivência, fazendo desse ser uma pessoa feliz e realizada. É emocionante ver pessoas agindo desta forma para com os [...]

Preconceito.

Em tempos de tantas lutas pela inclusão de direito iguais para os “desiguais”, os menos favorecidos, diferentes ou fora daquilo que nos foi informado e conceituado, é preciso ter coragem para sermos honestos, com nossas convicções. Há uma frase que detalha o seguinte pensamento: ”A verdade nem sempre foi feita para ser dita”. Mas… Muito [...]

A mesa.

Em recente conversa, sobre a disposição de se alcançar sucesso ou o sonho de vida, ocorreu-me uma lembrança muito forte e presente, pois faz até hoje, parte da minha trajetória, profissional e como ser humano; minha primeira mesa como dentista, recém formado. Volto no tempo, para uma pequena explanação, pertinente ao tema. Lembro-me da primeira [...]

Eliane Brum em: “Meu filho, você não merece nada.”

Para ler, refletir, perceber e avaliar! Ao conviver com os bem mais jovens, com aqueles que se tornaram adultos há pouco e com aqueles que estão tateando para virar gente grande, percebo que estamos diante da geração mais preparada – e, ao mesmo tempo, da mais despreparada. Preparada do ponto de vista das habilidades, despreparada [...]

Sinto medo de político!

Recebi esta semana, um desses PPS que rodam pela internet, e que por pouco não paro para ver. Pela importância do tema, estou postando um novo texto, relacionado à atual condição humana, que alguns de nós vivemos. Na minha infância meus medos eram relacionados ao homem do saco, a alguns personagens dos livros de leitura, [...]

Pai, começa o começo!

Quando resolvi iniciar este trabalho do site sabia que o desafio seria grande. Teria que criar um tempo para dedicar-me de corpo e alma neste projeto. E os frutos que tenho colhido são incríveis. Há dias que além de todos os atributos familiares e profissionais a quantidade de informações que recebo fica difícil escolher o [...]

Dizendo NÃO.

Que os críticos de plantão possam entender, mas é muito importante saber dizer NÃO. À medida que os anos passam, é muito comum, ouvirmos a afirmação de que estamos ficando mais rabugentos, intransigentes, ranzinzas e tantos outros adjetivos que traduzem alguém irritado, aborrecido e retrógrado. Estes adjetivos servem, muitas vezes, para qualificar diferentes estados de [...]

Transtorno Mental III.

Faz algum tempo, venho percebendo, que cada vez mais, as pessoas têm feito uso de medicamentos, para algum tipo de transtorno do comportamento. Não vou me ater à lista das condições gerais, que nos tem levado a algum tipo de vazio interior, mas é claro que a forma como muitos estão conduzindo suas vidas, poderão [...]

Perdão e mágoa na família.

Recentemente, lendo algumas folhas de papel, escritas por uma pessoa mais vivida, sobre “perdão”, desencadearam-se alguns pensamentos que dividirei com vocês; apenas para reflexão. Coincidentemente, ao acessar a internet em alguns sites e blogs que gosto, encontrei um post onde palavras sobre “mágoas” acabaram completando meus pensamentos. O tema é emocionalmente difícil; todos nós de [...]

Música de brinquedo.

Essa foi a primeira a ser gravada, um clássico na voz de Tim Maia. Nina Takai e Mariana Devin no coral. Participação especial de João Lucas, sobrinho do John, tocando flauta. Mas esse que aparece aí é o André Ulhoa, mais novo, que tocou em outra canção do disco. Estão aí o kazoo, o pianinho de brinquedo, o sax de plástico. Um cavaco fingindo ser um baixo. Essa foi a única que o John tocou bateria – foi uma base gravada quando ele ainda testava essas sonoridades, e acabou “valendo”. RIP Pipa, cadelinha querida.