Laminados

União Européia proíbe o uso do amálgama para crianças e mulheres grávidas.

A União Europeia proibiu obturações com amálgama em crianças com menos de 15 anos e em mulheres grávidas e lactantes, a partir de 1º- de julho de 2018.

O acordo provisório saiu em reunião de cúpula que reuniu a UE, Comissão Europeia e o Conselho da União Europeia realizada em dezembro último. A proposta deve ser aprovada pelo Parlamento e pelo Conselho e é parte de uma iniciativa mais ampla para a implementação dos objetivos da Convenção de Minamata, que visa diminuir a utilização e libertação de mercúrio para o ambiente. Cada membro deverá definir plano nacional o modo como irá reduzir o uso do amálgama.

Na União Européia, o amálgama libera até 75 toneladas de metal pesado muito tóxico anualmente. Apesar da Comissão Europeia considerar a amálgama das obturações segura para os pacientes, especialmente quando encapsulada na boca, estudos têm mostrado que as amálgamas dentárias podem causar envenenamento por mercúrio em populações geneticamente suscetíveis.

No Brasil, houve intensa movimentação, a favor e contra o uso do amálgama na odontologia, assunto que continua em debate até hoje.

Leiam mais em: http://www.jornaldosite.com.br/materias/saude/anteriores/edicao214/saudeagosto2015-8.htm .

Compartilhar:

Facetas cerâmicas nos incisivos superiores.

Paciente tem como queixa principal a estética comprometida dos incisivos superiores. Há nestes dentes facetas em resina com diversas manchas e trincas, além da falta de brilho.

Foi proposto um clareamento dentário de todos os dentes e inicialmente a troca destas facetas em resina por laminados cerâmicos. Posteriormente serão refeitos todos os dentes com enfoque na durabilidade e estética.

Fotos iniciais:

Foto da remoção das facetas em resina para moldagem dos laminados cerâmicos:

Foto dos laminados cerâmicos prontos para serem cimentados nos dentes:

Fotos finais:


Compartilhar:

Facetas estéticas de resina e porcelana. Qual é a melhor opção?

Quando falamos em estética dos dentes anteriores pensamos logo no sonho de termos dentes brancos, lisos, brilhantes e alinhados. O tratamento indicado muitas vezes, para estes casos é o de facetas, tanto em resina quanto em porcelana. Entenda que o termo laminado cerâmico, tem o mesmo significado que, faceta de porcelana, sendo apenas diferente na forma do profissional expressar o termo técnico.

A porcelana é um material mais nobre, ela tem como vantagens em relação a resina:

1.> Maior dureza e resistência a fraturas;

2.> Forma, textura, brilho e cor inalteradas com o tempo;

3.> Resultado estético superior, principalmente a médio e longo prazo. A translucidez e caracterização que o material possui, são insuperáveis a qualquer outro.

Mas tem também as desvantagens:

1.> A porcelana não permite conserto tão simples como as facetas em resina, o reparo não traduz a qualidade do estado inicial do trabalho;

2.> Possui custo mais elevado e tempo de tratamento maior; sendo que, as facetas em resina são confeccionadas na hora pelo profissional;

3.> Requer técnica mais apurada para executar o tratamento, e cuidados bem maiores para se obter um bom sucesso.

Devemos considerar que, em cada caso há uma indicação. Para facilitar a compreensão digamos que, você tem pequenos reparos a serem feitos, a faceta em resina lhe preservará mais os dentes já que a necessidade de desgaste é menor. Mas se o grau de comprometimento do tecido dentário já for grande e o estado geral do dente for ruim, com manchas e erosões, o melhor são as facetas em porcelana. As facetas em porcelana são peças protéticas cimentadas nos dentes, sendo que, as facetas em resina são coladas com o mesmo adesivo que é usado nas restaurações de resina. Portanto as grandes restaurações devem ser feitas em porcelana, embora provoquem um desgaste maior, mas necessário, nos dentes.

Outro fator importante a ser considerado é situação financeira do paciente já que mesmo que difícil, o conserto de uma faceta de porcelana, muitas vezes, fica limitado de manter a qualidade em comparação com o estado inicial, restando apenas como alternativa, a troca inteira da mesma. É importante alertarmos a paciente, com relação ao custo, se for necessário reparos. O preço por dente chega a ser de três a quatro vezes maiores, na porcelana, em relação à resina.

Somente para elucidar melhor. Certa vez uma paciente pagou um tratamento de seis facetas à outra pessoa de poucas posses, a qual havia sofrido um acidente e quebrado em diferentes tamanhos os dentes anteriores superiores. Optou-se por fazermos as facetas em resina para que, a paciente pudesse no futuro pagar um possível reparo ou até mesmo a troca de algumas delas se necessário. Mesmo sabendo que a porcelana teria um resultado duradouro, o paciente não quis correr o risco de não ter condições de fazer a manutenção.

Para uma melhor comparação, vejam dois casos distintos de facetas:

1.>Facetas em porcelana:

https://www.edutavares.com.br/2010/09/facetas-ceramicas-e-coroa-sem-metal-metal-free-em-dentes-anteriores/ ;

https://www.edutavares.com.br/2012/06/coroas-anteriores-em-zirconia/ .

2.>Facetas em resina:

https://www.edutavares.com.br/2011/07/facetas-em-resina-para-dentes-anteriores/ ;

https://www.edutavares.com.br/2013/01/facetas-em-resina/ .

Compartilhar: