Hipersensibilidade

A sensibilidade dentária está mais presente na clínica diária.

É verdade, cada vez há um número maior de pacientes com queixa de dor dentária por conta da sensibilidade dentária.
As principais causas da sensibilidade são:

1.> Dieta rica em alimentos e líquidos com pH ácido. Frutas, refrigerantes, isotônicos, bebidas alcoólicas, alguns alimentos com temperos ou condimentos ácidos. Não confundir algo doce ou mesmo no ponto certo do sal, não tendo um pH ácido;

2.> Higiene bucal inadequada. A placa bacteriana tem poder de causar erosão dentária justamente na área cervical do dente. Área esta que tem a menor espessura de esmalte na coroa do dente e está mais próxima do tecido dentinário que age como condutor dos estímulos externos para a polpa;

3.> Escovas duras e pastas de dentes abrasivas. Muito cuidado, as oportunidades são inúmeras hoje em dia, e mesmo com selos de garantia de entidades odontológicas, nem todas as escovas e pastas servem para todos os pacientes. Cabe ao seu dentista esta indicação e informação;

4.> Dentes quebrados e fissurados. Com certeza se você colocar seus dentes sobre uma forte fonte de luz perceberá linhas de trinta na face externa dos dentes. Com o tempo, o esmalte dentário vai sofrendo com o que comemos e bebemos. Estas fissuras podem em alguns casos aumentar a penetração de tudo aquilo que ingerimos e aumentar a chance de termos sensibilidade dentária.

5.> Bruxismo. Como no parágrafo anterior, o bruxismo também pode causar trincas e fissuras nos dentes. Pode até mesmo causar fratura do dente. A pressão do ato de ranger ou mesmo apertar os dentes desorganiza as fibras do ligamento periodontal, local onde o dente se sustenta em contato com o osso. Há também uma pressão maior sobre os túbulos dentinários que mantém nosso dente vivo, podendo causar dor por pressão interna sobre a polpa.

6.> Troca de restaurações e clareamentos dentários. A maioria dos materiais empregados na atualidade requerem cimentação adesiva. Há necessidade de empregarmos algumas substâncias necessárias para um correta colagem da resina ou da cerâmica que podem gerar sensibilidade temporária. Quanto aos agentes clareadores, os produtos estão cada vez mais voltados a segurança do controle da sensibilidade, mas se você já tem sensibilidade e pretende clarear os dentes, é necessário um tratamento coadjuntante ou preliminar ao uso de clareadores caseiros ou no próprio consultório.

Os sintomas da sensibilidade dentária são muito parecidos, bem como o plano de tratamentos. Cabe ao profissional padronizar uma conduta de tratamento atrelada aos agentes causadores da sensibilidade.

Compartilhar:

Desensibilize Nano P.

Desensibilize Nano-P é um agente dessensibilizante e remineralizante baseado na tecnologia de fosfato de cálcio nanoestruturado, organizado na forma cristalina de hidroxiapatita — mineral que compõe a estrutura dental.

Além de apresentar características químicas e estruturais semelhantes as da hidroxiapatita natural, o produto apresenta elevada bioatividade, pois o pequeno diâmetro de suas partículas e sua morfologia aumentam sua área superficial, sua capacidade de hidratação e molhabilidade, e sua solubilidade, permitindo que ele libere íons cálcio e fosfato ao organismo (meio bucal) nas concentrações e velocidades adequadas.

A efetividade da pasta baseia-se na sua capacidade de prover íons cálcio, fosfato e fluoreto à superfície desmineralizada do dente, os quais podem se reorganizar na forma de hidroxiapatita, fluorapatita ou fluoreto de cálcio, com resistência ácida semelhante a do dente natural.

Além deste caráter de remineralização, o efeito dessensibilizante baseia-se na capacidade que a camada de hidroxiapatita tem de ocluir os túbulos dentinários, além do efeito de despolarização de fibras nervosas pelo nitrato de potássio.

Desensibilize Nano-P é um produto versátil e inovador que visa auxiliar o cirurgião-dentista na resolução de situações freqüentes do cotidiano da prática clínica.

Este produto destina-se para uso profissional.

Compartilhar:

Escovas de dente para pacientes com sensibilidade dentária II.

As escovas e produtos para sensibilidade dentinária tem-se apresentado de forma intensa na gama dos produtos odontológicos destinados à higiene bucal.

Há uma empresa( www.curaprox.com.br) que além de comercializar diversos tipos de escovas e acessórios para higiene bucal, disponibiliza vários vídeos educativos no combate a placa bacteriana.

O modelo de escova que o fabricante indica para prevenir o desgaste cervical dos dentes é a CURAPROX  5460 – Ultra Soft. Este modelo tem como característica os filamentos das cerdas da escova que são feitos de CUREN® e mesmo molhados mantêm a sua superior firmeza original. Isto permite o uso de cerdas muito mais finas que possibilitam uma escovação profunda, porém, com maciez. A cabeça da escova é pequena e suas cerdas são bastante macias.

Neste link  http://www.curaden.ch/oralhealth/index.php?Language=br vocês poderão ver a forma correta do uso de diversos produtos relacionados à higiene bucal.

É importante salientar que a forma de se empunhar a escova dental e o fio dental pode variar individualmente conforme a solicitação manual de cada um. O  fundamental é limpar as áreas certas em relação ao produto indicado.

Este vídeo que segue abaixo, tem um resumo de alguns produtos comercializados pelo fabricante:

Compartilhar:

Hipersensibilidade Dentinária III.

A marca de creme dental Sensodyne continua incrementando o mercado de produtos destinados ao tratamento das sensibilidades dentárias.

Mesmo tendo seu nome atrelado ao que há de mais tradicional em pastas deste tipo, se vê obrigada diante da concorrência, a incrementar ainda mais esta fatia do mercado.

Lança o creme Sensodyne rápido alívio, seguindo os passos da Colgate pró alívio. Estes dois cremes tem em comum sua ação imediata, com a aplicação da pasta em volta dos dentes, principalmente na região cervical e devendo permanecer no local por um minuto. Após este tempo é que deve ser feita a escovação.

E funciona mesmo!

Não se esqueça: https://www.edutavares.com.br/2009/06/hipersensibilidade-dentinaria-i/

Compartilhar:

Hipersensibilidade Dentinária I.

A hipersensibilidade dentinária acarreta uma dor de origem dentária, que ocorre principalmente por exposição da região cervical dos dentes. A região cervical é a área do dente próxima a gengiva. O esmalte dentário que recobre esta região normalmente deve estar desgastado, expondo o tecido duro abaixo dele, chamado dentina.

 

A dentina, através de sua forma e composição permeável, com vários tubos, onde se encontram presentes fluídos e terminações nervosas, leva estímulos a polpa do dente. Estes estímulos causam dor, desconforto, dificuldade em alimentar-se, e muitas vezes irritabilidade por consequência de dor difusa, nos casos mais graves.

 

Há que se prestar atenção nos diagnósticos ligados a este tipo de dor. Dores de origem endodontia (canal) e de lesões cariosas podem por vezes levar a procedimentos incorretos. São lesões com tratamentos diferentes.

 

Mais uma vez destaco a importância da prevenção. Estes desgastes de esmalte normalmente ocorrem por:

1.>Técnica de escovação errada;
2.>Excesso de força na higiene oral;
3.>Escova dentária média ou dura, a de cerdas macias é a ideal;
4.>Pastas de dentes abrasivas,
5.>Hábitos alimentares, com muito consumo de alimentos e líquidos com PH ácido;
6.>Redução do fluxo salivar, pouca quantidade de saliva na boca;
7.>Má oclusão e maus hábitos como o bruxismo, fumo, álcool e drogas;
8.>Doença periodontal;
9.>Doenças ligadas ao vômito, como anorexia e bulimia.
Há também as hipersensibilidades pós operatórias, decorrentes de procedimentos executados pelo dentista, como tratamentos de cáries, raspagens periodontais, clareamentos dentários, desgastes dentários para colocação de próteses.
Os tratamentos podem variar, de acordo com o diagnóstico específico da hipersensibilidade. Os mais comuns costumam ser com uso de:
1.>Aplicação de agentes dessensibilizantes;
2.>Ajustes oclusais e confecção de placas mio relaxantes;
3.>Prescrição de pastas e líquidos para bochechos com agentes dessensibilizantes;
4.>Orientação quanto à técnica de higiene bucal;
5.>Orientação quanto à alimentação;
6.>Aplicação de laser terapêutico de baixa potência.
Em recente pesquisa, a Universidade de São Carlos lançou um novo produto para tratamento das hipersensibilidades, o Biosilicato. Este material usado topicamente induziria a formação de uma camada de hidroxiapatita, substância que possui a mesma composição química e estrutural dos dentes e ossos. A espectativa é que em poucos minutos após o uso do produto os pacientes sintam-se aliviados das dores causadas pela hipersensibilidade.
Depois de passada a fase aguda, deve-se reavaliar o caso e optar por restaurar ou não as áreas cervicais dos dentes com desgastes. Lembrando que há pacientes que mesmo cobrindo estes desgastes originais, por não alterarem seus hábitos, acabam desgastando novamente o esmalte abaixo das restaurações, ou seja, sem o entendimento e mudança de comportamento, não haverá com impedir a progressão destes desgastes e consequentemente a hipersensibilidade.
Compartilhar: